Depilação a laser pode causar câncer?

 

A depilação a laser é um procedimento muito procurado por pessoas que desejam se livrar dos pelos de forma efetiva. Ao contrário da lâmina e cera depilatória, o laser atinge a raiz do pelo, eliminando-o de forma mais duradoura. Porém, ainda há dúvidas com relação ao procedimento, como por exemplo se ele pode causar câncer. E a resposta é NÃO! A luz do laser dos aparelhos de depilação, como por exemplo o Ligth Sheer, não atingem as células, apenas a melanina do pelo. Por conta disso, não há possibilidade de que haja formação de câncer. O que pode ocorrer é, se não aplicado por profissionais capacitados, haver queimaduras nas áreas em que é feita a retirada dos pelos. Por isso, tenham sempre o cuidado de marcar consultas apenas com pessoas qualificadas e clínicas que possuam equipamentos certificados pela ANVISA.

Você conhece o aparelho Ligth Sheer Desire?

Este aparelho, fabricado pela empresa Lumenis, líder mundial no desenvolvimento de tecnologias não invasivas no setor estético, é utilizado por profissionais que desejam proporcionar um conforto maior para seus pacientes. Não existe depilação a laser indolor, a dor varia de paciente para paciente, porém, o Ligth Sheer Desire é o aparelho mais confortável neste ponto. Além disso o tempo de tratamento é mais curto e os resultados mais duradouros.

Cuidado com equipamentos estéticos falsificados!

Ao procurar uma clínica para realização de um procedimento estético você deve ficar atento! Existem empresas hoje no mercado que contrabandeiam máquinas falsificadas de países como a China, vendendo e alugando esses  equipamentos como se fossem verdadeiros. Segundo matéria do Fantástico de 2013, “Os equipamentos precisam passar por manutenção periódica e a revisão tem que ser feita pelo representante credenciado no Brasil. Essa é uma determinação da Anvisa.” Os aparelhos ilegais não possuem nenhum controle e isso representa um risco para os pacientes. De acordo com a polícia (em entrevista para o Fantástico), “médicos e esteticistas que compram e usam máquinas contrabandeadas podem responder por crime contra a saúde pública, com pena de até 15 anos de prisão”. Para evitar esse tipo de problema, você, dono de clínica,  exija o certificado da Anvisa antes de alugar ou comprar uma máquina. E você, paciente, procure se consultar apenas em clínicas confiáveis.